Vasculites, arterites e venulites

Vasculites, arterites e venulites

Definições

No corpo humano o sangue corre apenas dentro de vasos. Os vasos que saem do coração (e chegam nos tecidos que necessitam do sangue) são chamados de artérias, e os que voltam para o coração (a partir dos tecidos) são chamados de veias. Quando há inflamação nos vasos que saem do coração (artérias), têm-se uma arterite (Ao pé da letra “arterite” quer dizer “inflamação nas artérias”, ou na parede das artérias). Quando há inflamação nos vasos que voltam para o coração (veias), têm-se uma venulite (“venulite” quer dizer “inflamação nas veias”, ou na parede das veias. Tanto arterites quanto venulites estão compreendidas entre as condições chamadas de “vasculites”.

Os vasos sanguíneos variam imensamente de tamanho, forma, estrutura e função. Quanto mais perto do coração, maior tende a ser o calibre dos vasos. Muitas vasculites têm uma preferência por determinados vasos. A arterite de células gigantes (arterite temporal), por exemplo, acomete apenas grandes artérias, enquanto a poliangeíte microscópica acomete apenas as menores artérias dos rins, pulmões e pele. As razões por trás destas preferências são apenas parcialmente compreendidas, mas elas nos ajudam a separar as vasculites em diversas doenças diferentes. Além do tamanho e tipo de vaso acometido, outras características nos ajudam a classificar os diferentes processos que levam o nome de vasculite: a causa (quando conhecida), os tipos de reações imunes que estão envolvidas, os órgãos que são acometidos, a idade dos pacientes, a associação com outros sintomas e condições, marcadores laboratoriais, etc. Na medicina, poucos assuntos são tão complexos quanto as vasculites. Ainda existe MUITO a ser entendido, e ainda não existe um consenso sobre a melhor maneira de classifica-las.

Causas

São raras as vasculites cujas causas são bem definidas. Vasculites virais, por exemplo, são causadas por vírus. Mesmo assim, na prática pode ser difícil identificar qual vírus está causando, e ter certeza de que não existe nada mais por trás daquele quadro clínico. De maneira geral pode-se dizer que as vasculites são produzidas por danos nos vasos causados por um agente infecciosos, químico ou autoimune. Mesmo nas vasculites causadas por agentes infecciosos ou químicos existe uma participação importante do sistema imune na execução dos danos aos órgãos. E frequentemente agente infecciosos ou químicos participam na promoção das vasculites autoimunes. Portanto diferenciar os processos que estão por trás de uma determinada condição geralmente não é fácil. Em todos os casos há influência parcial de características genéticas do paciente, de eventos ambientais dos quais ele fez parte.

Tratamento:

O tratamento das vasculites é completamente dependente das causas subjacentes. Quando a causa não é conhecida, a classificação da doença e o tipo de processo imune predominante guiam o tratamento. Para mais detalhes, vejam cada síndrome na página “Doenças Reumáticas