Reumatologia, a origem da palavra

5/02/2010

Comentários

Reumatologia, a origem da palavra

“Reumatologia” deriva do grego “rheuma”, que significa “fluxo”, e “logos”, “conhecimento”. Ao pé da letra seria “estudo dos fluxos” ou “estudo dos fluidos”.  O termo já era usado por Claudius Galenus, proeminente médico grego, nascido em 129AC. Naquela época, a palavra muito provavelmente fazia referência à Teoria dos Humores, de Hipócrates, este o mais notório médico da antiguidade, considerado o pai da medicina.  Segundo a teoria, a saúde é baseada no fluxo equilibrado de 4 “humores”:  sangue, fleuma, bílis amarela e bílis negra, procedentes, respectivamente, do coração, sistema respiratório, fígado e baço. Cada um destes humores teria diferentes qualidades: o sangue seria quente e úmido; a fleuma, fria e úmida; a bílis amarela, quente e seca; e a bílis negra, fria e seca.  As doenças se deviam a um desequilíbrio entre os humores.

Na era moderna, o termo é primeiramente atribuído a Guillaume de Baillou. Este médico e helenista francês do século XVIII usou “Rhumatisme” para o que hoje é conhecido com a febre reumática. Esta doença é caracterizada, entre outras coisas, por uma poliartrite migratória, ou seja, um inchaço que migra de uma articulação para outra. Desta forma, é possível que Baillou tenha resgatado o termo grego “rhuma”, de forma a descrever tanto o sentido de fluido (presentes nas articulações inflamadas), quanto o sentido de fluxo/movimento (representado pela migração do sítio de inflamação). A capacidade de diferenciar as várias doenças que cursam com artrite era bastante reduzida, no século VIII, e o termo era freqüentemente atribuído a todas elas.

O símbolo escolhido por este site, uma gota azul caindo sobre uma superfície líquida avermelhada, e produzindo mudanças neste meio (movimento e cor), remonta a teoria hipocrática dos fluidos. A saúde dependeria tanto de um equilíbrio entre os “humores”, quanto do movimento (fluxo) dos mesmos. A gota é a intervenção médica sobre o indivíduo doente, acrescentando o humor faltante e o movimento.

Herdamos, da medicina grega hipocrática, a crença de que não há doenças, e sim doentes. O indivíduo deve ser visto como um todo, e deve ter participação ativa no seu processo de cura. Ao médico cabe apenas iniciar estas mudanças.

Imprimir (Versão para impressão amigável) Assine nosso RSS
  1. Danilo brito disse:

    Adorei o site, aqui muita coisa dá reumatologia é escrita com clareza e objetividade, sou estudante de medicina e indicarei o site a todos meus amigos!!! Muito bom!!!

Envie um Comentário ou Pergunta!